17 setembro 2009

Sou Figueira e não desisto nunca!


A situação não é nenhum pouco confortável. O Figueirense se deu ao luxo de desperdiçar inúmeras oportunidades de estar numa posição tranquila na tabela. Diretoria, comissão técnica e jogadores deram sua contribuição para o atual insucesso na competição. Agora estamos colhendo os frutos deste conjunto de erros e apostas que não vingaram. O clima está pesado. Angústia, tensão, sofrimento e incerteza são sentimentos que, infelizmente, estão fazendo parte do cotidiano do torcedor.
Para a maioria, por sorte, há dois sentimentos que atrotropelam quaisquer fatores negativos que possam aparecer: amor e esperança. Me incluo neste grupo. Não consigo e não quero imaginar o Figueirense disputando novamente a Série B ano que vem. O retorno está difícil. A chance de acontecer o que todos temem é real e concreta.  Contudo há algo em mim que praticamente afirma que disputaremos a elite em 2010. Por mais racional que seja meu pensamento, é inadmissível não ver o Figueira no G4 na 38ª rodada. Posso estar extremamente equivocado é claro, ou ainda iludido. Mesmo assim, minha confiança segue, até o momento, inabalável.
A outra parte de torcida em menor número, mas que a cada rodada multiplica o número de adeptos, jogou a toalha de vez. Não crê na classificação. Só por um milagre. Este tipo de torcedor merece todo o respeito, sem dúvidas. Tem razões e mais razões em pensar assim. Entretanto, esta parcela certamente gostaria de ver o Furacão do Estreiro em outra situação, assim como os otimistas. Mesmo tristes e descérdulos, querem que o melhor aconteça para o clube que aprenderam a torcer. Sexta tem mais uma final de campeonato. Precisamos do apoio maciço da imensa nação alvinegra. Mas preste atenção: precisamos de apoio. Para as pessoas que não acreditam mais, que vão com a intenção vaiar os 90 minutos e não para contribuir, penso que não devam ir ao estádio. Fiquem se ocupando com algo que lhes tragam prazer, o que infelizmente não é vendo o jogo no Scarpelli. Não há mais tempo para lamentações, protestos ou reclamações  de quem é o culpado ou não. É lógico que a atual condição em que o Figueirense se encontra é digna de qualquer questionamento. Porém isto não surtirá efeito algum agora ou num futuro próximo. Pelo contrário, contribuirá para deixar o ambiente mais carregado do que está. O momento é de apoiar, incentivar e se unir pelo bem comum do clube e da torcida.
Sexta-feira tem outro jogo de vida ou morte. Esqueçam os números. Felizmente futebol não é ciência exata. Tudo pode acontecer. Não há NADA definido. A você que ainda acredita, vá ao Orlando Scarpelli amanhã às 21 horas e ajude a empurrar a equipe para a elite. Para quem não é sócio, aprovite a promoção que está em vigor (informações clique aqui). E a você, torcedor magoado e desacreditado, dê um voto de confiança para a equipe. Por mais tantos outros que já tenha dado, o desta vez é importantíssimo. O campeonato está afunilando, o tempo está correndo e só a torcida pode ajudar a reverter o quadro.

Sou Figueira e não desisto nunca! Eu acredito e não desisto!

2 comentários:

x da questão disse...

Vou comentar duas Frazes,
"Não consigo e não quero imaginar o Figueirense disputando novamente a Série B ano que vem"
para isto não acontecer nos temos que acreditar de verdade que subiremos.
"A outra parte de torcida em menor número, mas que a cada rodada multiplica o número de adeptos, jogou a toalha de vez.
Não entendo como pode ter torcedor de verdade ter jogado a toalha com a derrota para o Guarani, todos diziam de empatar é goleada, o que um ponto vai fazer jogar a toalha se temos chances de subir, olhem se as chances fossem de ter que vencer as 14 partidas tudo bem mais cara é vencer 9 partidas isto se precisar, imagino que vencendo 7 e empatando 2 etaremos dentro, não é o bicho, temos que fazer do scarpelli, o que queremos um calderão que juiz e adversario se borrem todo.

x da questão disse...

FALTAM 8 NAÇÃO ALVINEGRA VAMOS PEGAR JUNTO QUE ESTAREMOS LA SIM., NÃO FOIS PELA VITORIA NÃO MAIS PELA A EVOLUÇÃO DO TIME.