24 dezembro 2009

Boas festas!


Torcedores alvinegros e leitores do blog
O  Canto do Figueira deseja a todos vocês e seus familiares um Natal maravilhoso, repleto de alegrias e bons momentos, além de um próspero ano novo, com muita paz , muita saúde e muitas realizações.
Que o Papai Noel traga muitas vitórias e títulos em 2010 ao nosso querido e amado clube . Que 2010 seja o ano do Figueirense, o ano das conquistas! Que a boa fase volte a dar o ar da graça no Orlando Scarpelli!
O blog entra em recesso a partir de hoje e só retorna no final de janeiro.

Boas festas e até janeiro!

Um grande abraço

Leonardo
Blog Canto do Figueira

Renê Weber é o cara?


Depois de muita espera e especulação, no dia 22 deste mês o Figueirense finalmente anunciou o novo comandante do clube. O gaúcho Renê Weber chegou ao Estreito com a árdua missão de conquistar a confiança do exigente torcedor alvinegro. Terá de provar a nação alvinegra que veio para ser o treinador que faltava ao Figueirense nesses últimos tempos, com pulso, coragem, garra e vontade, que irá conseguir grandes vitórias e titúlos, além de recolocar o Furacão de volta à elite do futebol nacional.
 Mas será Renê Weber o cara?
Sinceramente, como já havia dito no post anterior, desconheço qualquer trabalho seu em outro clube. Não me recordo nem dos tempos de Criciúma, muito menos dos tempos de Seleção Brasileira Sub-20. Aliás, quase ninguém daqui conhece seu trabalho. Veio como uma aposta da diretoria, assim como Adilson Batista, Waldermar Lemos e Guilherme Macuglia.
Com certeza se fosse eu a pessoa responsável por contratar o novo treinador, RW não estaria em nenhuma lista dos "candidatos" a vaga, até poqure, como já havia dito, conheço muito pouco sobre ele. Entretanto, o que me deixa aborrecido é ver alguns torcedores com uma mania muito irritante e desagradável de já começar a apostar para ver até que rodada do estadual ele permanece no cargo. Ficam agorando. Mal chegou, nem sabem como é o trabalho do profissional e mesmo assim já querem o pescoço do homem. Deixem RW mostrar o que sabe, sua filosofia de trabalho, suas idéias para depois fazer qualquer comentário ou tirar qual conclusão. Tem gente que se passa!
E para as pessoas que torceram o nariz com a vinda de RW, um nome que a maioria gostaria de ver como treinador do alvinegro é o de Mauro Ovelha da Chapecoense. Ao meu ver, Ovelha seria uma icógnita assim como Weber.  Muitos iriam dizer "ah, mas MO já fez um bom trabalho no Atlético de Ibirama e agora na Chapecoense!". É verdade. Sem qualquer sombra de dúvidas. Ovelha fez um excelente ano de 2009 na Chapecoense. Foi vice-campeão estaudal, conquistou uma vaga na Copa do Brasil e na Série D e coroou a temporada com o acesso para a Série C. Fora as boas campanhas anteriores com o Atlético de Ibirama. Você deve pensar que neste exato momento que acabei de me contradizer, certo? Pois bem, não me contradigo e explico o por quê: uma coisa é você treinar uma equipe sem tanta pressão, com uma torcida que comparece em pequeno número no estádio, que não é tão fanática e apaixonada pelo clube. Outra coisa é você treinar um Figueirense, onde existe uma numerosa torcida inflamada, exigente e atuante. Uma coisa é você treinar uma equipe que ocupa o segundo lugar na preferência dos torcedores da sua cidade: em Chapecó, na grande e esmagadora maioria dos casos, você tem a preferência pelo Grêmio ou Internacional, ficam como segundo time a Chapecoense. Outra coisa é você treinar um Figueirense, que na primeira substituição equivocada sua, você já tem, na melhor das hipóteses, metade do estádio ecoando um vento sul danado ou então um sonoro burro.
Para deixar um pouco mais claro meu ponto de vista: quantos jogadores e/ou treinadores vindos de equipes  do interior do estado ,chegaram a Florianópolis e não vingaram? Sérgio Ramirez (graças a Deus nunca veio pra cá), Marlon, Mazinho, Zatron, Gralha, Selmir e por aí vai. Eram apostas, icógnitas que não deram resultado aqui, mas que em outros lugares eram certezas. Quantos jogadores e/ou treinadores que estouraram na Ponte Preta, Guarani, Bragantino, Noroeste de Bauru entre tantos outros do interior paulista, que quando foram para os grandes de São Paulo não deram certo também? Dinélson, Bill, Vadão, Luciano Henrique, Jean, Roger, etc. Apostas que não deram certo, mas que aconteceram em outros lugares.
Voltando para Santa Catarina, então quer dizer que Mauro Ovelha não daria certo aqui? Ninguém sabe. Poderia ser um técnico vitorioso com o Figueira? Claro que sim, mas como poderia ser mais um fiasco atmbém. E isso vale também  para Renê Weber.
Se Renê Weber é o cara? Não sei. Só o tempo dirá. Primeiro, vamos a forma de trabalho dele para depois julgar e dar o veredito.

Como sempre digo: infelizmente, há coisas que só  esperarando para ver!

23 dezembro 2009

E o Pitbull continuará mordendo no Scarpelli em 2010


As notícias começam a melhorar um pouco para o Figueira. Depois de assegurar a permanência de Fernandes para 2010, outro ídolo da nação alvinegra foi confirmado para a próxima temporada. Trata-se do pitbull Jeovânio. Um dos remanescentes do acesso de 2001, o volante fica até o final do próximo ano no Orlando Scarpelli. Diego Paulista está praticamente acertado para o próximo ano também.
O Figueirense ainda tenta manter Roger Carvalho e Carlinhos no elenco.

É esperar para ver

A última terça-feira foi bastante agitada nas dependências do Estádio Orlando Scarpelli. Surgiram muitas novidades e poucas definições. Algumas caras novas aparecendo, outras nem tanto e muitas incertezas e dúvidas que parecem fazer parte deste final de ano do alvinegro mais querido do sul do Brasil.

Direção
Erasmo Damiani é o novo gerente de futebol do clube. Veio para ocupar o cargo que já foi de Anderson Barros e Baré. Estes fizeram muito pouco (ou quase nada) e não deixaram saudade. Aliás, fizeram sim: um mar de lambanças e contratações equivocadas. Penso que a indicação de Erasmo foi uma boa escolha. Neste ano, como coordenador das categorias de base, foi vitorioso em tudo o que disputou no estado. Vamos ver se repete o mesmo feito no profissional. Para o seu antigo cargo, assume Gabriel Pires.
Ainda falando sobre a direção, PPP e o Conselho Deliberativo ainda não conseguiramm falar a mesma língua e todos ficam sem saber quem toca ou quem cai fora do comando do barco. O impasse deste imbróglio deixa o torcedor cada dia mais confuso. Ora a Figueirense Participações quer sair, ora quer continuar, ora o conselho quer que a FP saia, ora quer negociar a permanência da mesma. Enfim, ninguém sabe ao certo o que irá acontecer, qual será o futuro do Figueirense, qual o caminho que o clube seguirá em 2010, e todas essas indefinições me deixam muito preocupado, angustiado e apreensivo.
É esperar para ver.

Comando técnico
Renê Weber é o novo treinador do Figueira. Sinceramente, não me recordo de nenhum trabalho dele como treinador de futebol. É uma aposta da diretoria. Para auxiliá-lo no comando técnico, teremos o velho conhecido e ex-capitão Márcio Goiano.
É esperar para ver.

Jogadores
Além de acertar agora pouco a renovação de Fernan10, 15 jogadores foram contratados em parceria com a Brazil Soccer do empresário Eduardo Uram, notícia dada em primeira mão nos blogs alvinegros pelo Rafael Petry do Máquina Alvinegra. São eles: Moreno (goleiro), Kadu (zagueiro), Agustín Cattaneo (zagueiro), Marcinho (volante), Felipe Canavam (meia), Gastón Ada (meia), Marquinho (meia), Juninho (meia), William (atacante), João Paulo (lateral-esquerdo), Coutinho (volante), Ernani (meia), Jean Carioca (meia), Marcelo Nicácio (atacante) e Junior Negrão (atacante). Rafael Ziggy do Meu Figueira faz uma boa análise sobre os novos contratados.
É esperar para ver.

Logo mais, um post sobre minha opinião referente aos assuntos abordados neste texto.

E você, torcedor? O que acha dos contratados? E do novo técnico? FP sai ou fica?
2010 será o ano do Figueira?

É esperar para ver...

16 dezembro 2009

Alguns fatos, alguns absurdos e algumas curiosidades

A nação (???) azulejenta desfila orgulhosa com a camisa do seu time. Nada mais natural pela atual fase que vive o clube do mangue. Mas se você prestar atenção, a esmagadora maioria  usa os uniformes de 2008 e 2009. Por quê não vemos com a mesma frequência os uniformes dos anos anteriores? Por quê será? Não era legal ser torcedor do time do Carianos antigamente ou então não estava na moda torcer para o time do nosso querido Guga Kuerten?

Aliás, modismo é uma coisa que não cabe ao torcedor alvinegro. Não somos torcida modinha. Mesmo nesta fase negra, sem previsão de melhora ou hora para acabar, o torcedor segue fiel com seu amor pelo alvinegro. Fato comprovado pela quantidade de torcedores que andam no Centro ou no restante da cidade com a camisa do Figueira, inclusive em maior número comparado ao co-irmão.

Outra coisa que o torcedor do Figueira não tem é falta de memória. Tem gente que só lembra do créu (depois provou-se que quem créu por último, créu melhor) e do vestido rosa, entretanto "não lembra" do episódio da sauna, da eliminação da Copa do Brasil 2007, dos 30 anos sem jogar a série A, dos 10 anos na fila por títulos, dos estádios que já ganharam, entre tantos outros inúmeros fatos inesquecíveis mas que fazem questão de esquecer.

É impressionante ver a "quantidade" de gente que jamais havia manifestado se quer uma mínima simpatia por futebol e agora, "misteriosamente", se transformou no mais fervoroso e apaixonado torcedor azulejento. Garanto que essa euforia toda deva ir embora logo no primeiro revés. Até porque as coisas saem de moda...

Uma constatação: hoje, é muito fácil e comodo (e agradavável para alguns) falar mal do Figueirense. Qualquer motivo é motivo e tudo pode ser levado sempre para o pior lado. No começo do ano, o Figueira tentou trazer Petkovic. Parte da imprensa foi contra, alegando que o sérvio era um ex-jogador em atividade e que muito pouco acrescentaria ao elenco, além de ser um investimento caro. Agora vejo as mesmas pessoas contrárias a idéia dizendo " tá vendo, não quiseram investir no Pet...hoje é um dos melhores jogadores do país! Cairia como uma luva nesse time!"

Quando os jogadores alvinegros são vendidos, dizem que é um desmanche, um feirão, o time tá se desmontando,a diretoria quer lavar a égua, vão encher a burra de dinheiro. Quando é do lado de lá é uma tranferência inevitável de jogadores que se destacaram no ano, tudo dentro da normalidade!
Quando o Figueirense trazia jogadores machucados era chamado estaleiro, spa, etc. Quando é do lado de lá é recuperador de jogadores!
Ai ai....

E para finalizar e fazer minha boa ação do dia, irei ajudar a torcida sem memória. Abaixo segue a foto do reforço prometido pelo seu presidente desde o início da temporada e que ainda não veio. Será que pinta por aí em 2010?


Quanta demora...

....para não decidir nada. O tão esperado dia 15 de dezembro chegou e nada foi resolvido. A decisão da novela da renovação (ou não) de contrato da Figueirense Participações com o Figueirense Futebol Clube foi transferida para próxima terça-feira.
Ontem na rádio do sul da ilha, PPP participou de um programa para dizer o aconteceu na reunião com o conselho deliberativo. Sobre o que foi dito, houveram alguns fatos curiosos e interessantes sobre esse imbróglio que até agora não tiveram respostas claras e muito menos concretas.  Por quê os blogs, a torcida e a imprensa não deveriam ficar sabendo do conteudo da proposta de renovação? Como o próprio Prisco declarou no programa, o dono do Figueirense é o torcedor e nada mais justo que o "dono" tenha o direito de saber o que acontece e irá acontecer com sua "propriedade". Por quê não agir com um pouco mais de transparência? O que não pode ser exposto de tão especial? PPP disse que mesmo vazando as informações do novo contrato, houve uma distorção da proposta pelos canais de comunicação. Se houve distorção, PPP teve a oportunidade de apresentar o que realmente foi proposto, porém, não fez e tudo ficou no ar, tudo muito vago. Ficou resumido apenas em uma proposta inovadora e ousada.
Acredito que a Figueirense Participações não deva continuar. É lamentável ver uma parceria tão vitoriosa, de tantas alegrias e conquistas possa chegar ao fim dessa forma. Ficou muito evidenciado o desgaste por todas as partes, incluindo a torcida. Resta esperar (é o que mais faz o torcedor alvinegro ultimamente) o plano "B" do conselho deliberativo.

Quanta dúvida...quanta incerteza!

08 dezembro 2009

Mais bônus e menos ônus


Uma coisa é certa no Figueirense: é preciso mudar urgente, independente de acertar a renovação de contrato ou não com a Figueirense Participações. Como todos sabem, é preciso dar um basta nesse festival de atitudes erradas e equivocadas que o Figueirense vem tomando desde 2008.
A proposta de renovação de contrado da Figueirense Participações apresentada na última semana pelo Conselho Deliberativo só não causou tanto espanto porque o nosso querido Tainha já havia antecipado em seu blog algumas clausulas do contrato.
Uma frase resume bem o que foi proposto: mais bônus e menos ônus. O Figueirense seria um balcão de negócios de futebol, onde se nada der certo, o maior prejudicado seria o próprio Figueirense. Desse jeito não dá. Se for para o contrato ser aprovado na íntegra, é preferível começarmos a caminhar sozinhos com os nossos próprios pés. Agora resta esperar a contraproposta que o conselho irá propor a PPP ainda nessa semana.
Penso que a decisão mais correta a ser tomada para o bem do Figueira, seria fazer os (vários)ajustes necessários no contrato e permanecer com a Figueirense Participações. Pelo que pude apurar não há um plano B, não existe uma outra alternativa eficaz de parcerias ou parceiros para tocar o barco. Como disse anteriormente, o Figueirense voltaria a caminhar sozinho, o que no meu ponto de vista, seria um retrocesso. O futebol competitivo, de resultados expressivos, de glórias e comquistas depende muito de empresários e grupos de empresas esportivas. Foi-se o tempo em que o presidente do clube montava um elenco "sozinho", só na conversa com o atleta e sem o auxílio ou intermédio de alguém.
Infelizmente, resta aguardar. Dia 10 teremos um posição oficial do que irá acontecer.

PS.: Demorei para escrever o post ( e até fiz de forma bem resumida) porque tives problemas com a internet e também com algumas pendências universitárias (leia-se provas). Com tudo funcionando e com mais calma, amanhã tem mais!

02 dezembro 2009

Não esqueci!

Fiquei de fazer um post sobre o novo contrato da gestão de futebol que Figueirense Participações propôs ao Figueirense Futebol Clube.
Não esqueci de fazê-lo não! Estou esperando colher mais informações para fazer uma análise sem precipitações do que realmente irá acontecer com o futuro do nosso amado alvinegro.
Hoje às 19 horas será realizada a tão esperada reunião do Conselho Deliberativo, com transmissão ao vivo via  Twitter do Tainha. Fique ligado!
Logo mais (sem falta mesmo) irei fazer um post sobre o assunto.

Independente de qualquer coisa...continuamos de olho!

29 novembro 2009

Estamos de olho!


Penso que todo torcedor do Figueirense deveria ler atentamente e participar da enquete do excelente post que o Tainha publicou em seu blog sobre o que poderá acontecer com  alvingero, no que diz respeito ao novo contrato de gestão proposto pela Figueirense Participações.
Logo mais farei um post sobre este assunto.
Fique atentdo! Leia com muita atenção!

Estamos de olho...


Apenas para não deixar passar batido...

Fim de sementre é sempre complicado para os estudantes. E para não fugir à regra, também estava (e ainda estou) argolado de compromissos acadêmicos. Porém sempre encontramos uma brechina na agenda para o lazer e  para as nossas paixões.
O último compromisso do Figueirense em 2009 sintetizou muito bem como foi o ano do alvinegro: muita esperança e confiança no início (São Caetano 0 x 1 Figueirense), seguido por muita desconfiança e apreensão durante as competições disputadas (São Caetano 1 x 1 Figueirense) e finalizando com muita tristeza e abatimento de todos (São Caetano 2 x 1 Figueirense).

Que fase!

25 novembro 2009

Cada um com a sua

Blogueiros, orkuteiros, torcedores e jornalistas. Cada um já tem a sua lista de jogadores que ficam e/ou a lista de jogadores que saem do Figueirense para 2010. E como não poderia ficar de fora dessa, resolvi também fazer a minha. Muitos chamariam a barca e colocavam todos (exceto Wilson e Fernandes) dentro e mandavam para bem longe.
Mesmo com muitas limitações, a espinha dorsal do Figueirense tem qualidade. O que ficou faltando e acabou pesando muito no fim das contas foi a falta de contratações-chave para fazer com que a máquina funcionasse perfeitamente. Como todos sabem, houveram muitas contratações equivocadas desde o início da temporada. O resultado final sabemos o quão desastroso foi. Por isso, é preciso manter essa base (até porque seria totalmente inviável mandar um time inteiro embora) e investir em nomes pontuais, de qualidade para desempenhar bem a função requisitada, jogadores para o time titular, o tal do jogador diferenciado que a imprensa daqui adora dizer . É mais produtivo e rentável para o clube contratar um jogador de qualidade ao invés de três medianos e inchar o elenco ainda por cima.
Enfim, vamos ao que interessa. Eis os nomes:

Goleiros: Wilson, Dalton e Gustavo.
De goleiro, penso que o Figueirense está bem servido. Wilson dispensa qualquer comentário e demonstrou interesse em continuar no clube. Dalton jogou algumas partidas e foi regular. Mesmo tendo alguns atritos este ano com a  torcida, ainda é uma figura carismática no elenco. Gustavo é um jovem de boa qualidade e tem condições de fazer parte do plantel.

Laterais: Lucas, Egídio e Massari.
Egídio foi um dos destaques do Figueirense nesta Série B. Tem muita qualidade, principalmente na parte ofensiva. Precisa repensar em algumas atitudes que teve neste ano. Se tudo realmente for confirmado com as parceiras que controlarão o futebol alvinegro, ficaria mais fácil mantê-lo, já que propostas certamente ele terá para sair. Massari é uma boa opção, vem evoluindo e demonstrou ter potencial. Lucas tem tudo para estourar no futebol nacional. Todos sabemos e conhecemos a qualidade que o garoto possui. Porém o jovem atleta caiu assustadoramente de produção na metade da Série B e não manteve a regularidade que vinha tendo. Mesmo assim, é um bom nome para o ano que vem.

Zagueiros: João Filipe, Roger Carvalho e Edson.
João Filipe e Roger Carvalho, ao meu ver, foram as revelações do Figueirense em 2009. São muito rápidos, tranquilos e possuem um bom desarme. Não são violentos e sabem sair jogando. Igualmente ao caso de Egídio, com a confirmação da parceira podem ser nomes garantidos para a defesa. Edson é muito técnico. Tem muita qualiadade. É preciso saber se o clube consiguirá segurá-lo, já que o mesmo tem mercado até no exterior.

Volantes: Roberto Brum, Jêovânio, Carlinhos, Paulinho e Diego Paulista.
Esse é um setor delicado. É aí que o Figueirense vem perdendo o rumo desde 2008. Contrata uma infinidade de volantes e esquece das outras posições que apresentam mais urgência de peças de reposição ou até mesmo para o time titular. Para se ter uma idéia, o Figueirense, hoje, tem nove volantes e apenas um lateral direito. Destes listados, o maior problema seria segurar Roberto Brum, que tem interesse em continuar no Scarpelli, mas que depende da permanência de Luxemburgo e da vontade do Santos em renovar seu empréstimo. Jeovânio é outro que dispensa apresentações. Carlinhos, com sua raça e vontade, seria um substituto de Jeovânio. Não vejo a permanência de Paulinho tão difícil. Acredito que o atleta só não fica se não quiser. Diego Paulista é uma boa opção para compor o grupo.

Meias: Fernandes, Talhetti e Roberto Firmino.
Fernandes é o Fernandes e já disse que quer ficar para 2010. Talhetti é uma outra promessa alvinegra que tem tudo para acontecer também. Roberto Firmino demonstrou que tem personalidade e a frieza de quem está pronto para qualquer situação. Firmino entrou na fogueira contra a Ponte Preta esse ano e não pipocou. Chamava o jogo pra si, busca criar situações de ataque e não fugia do tranco. Não fez nenhuma exibição fantástica é verdade, mas deixou claro  por que é um dos destaques das divisões de base do Figueira.

Atacantes: Schwenck e Philco.
Considerendo, infelizmente, que Rafael Coelho esteja negociado com outra equipe, apenas ficaria com Schwenck. Shreck é raça, é vontade é presença de área. Ninguém sabe ao certo como é o futebol de Philco, portanto, seria preciso dar uma oportunidade ao garoto e a partir daí tirar qualquer conclusão sobre o jogador.

Total: 19 jogadores

Qual posição contratar?

Um lateral direito: Se eu fosse o responsável pelas contratações, seria a primeira que faria. Foi inaceitável ver o time jogar praticamente o ano inteiro com um lateral direito de ofício e isso prejudicou o titular da posição. Há tempos pensava em uma coisa que o Tainha acabou de confirmar em seu blog: Lucas caiu de produção porque ninguém o ameçava, não existia uma sombra que pudesse tirá-lo do time titular e acabou resultando em uma "acomodação" do jogador. Não consigo ver outro argumento que explique a queda brusca de rendimento de Lucas na competição. É preciso que venha essa sombra, e com muita qualidade.

Dois zagueiros: Estilo xerifão, como um Clebão ou Márcio Goiano, jogadores que tenham mais experiência, mais rodagem e que possam transmitir tranquilidade aos demais companheiros de posição.

Um volante: É preciso de um volante com as mesmas características de Paulinho: boa marcação, com velocidade  e com um bom passe para fazer a distribuição das jogadas da defesa para os meias de criação.

Dois meias de criação: Foi o que faltou para o Figueirense deslanchar na Série B: um jogador que efetivamente auxiliasse Fernandes na construção das jogadas ofensivas. E claro um reserva nesse setor nunca é demais.

Três atacantes: Sem Rafael Coelho, é preciso de alguém que, no mínimo, tenha as mesmas caracteristicas do artilheiro do Figueirense na temporada, veloz, que saia para buscar o jogo e finalizador. Seria importante também de outro jogador de área, de referência, outro matador.

Resultado: 9 contratações

Total de jogadores no elenco: 28

No papel é muito fácil. Nem sempre é possível dar um tiro certeiro. Entendo que renovar ou terminar um contrato profissional de um atleta é algo muito dispendioso em algums casos. Sei também como é mais difícil encontrar atletas que qualifiquem um grupo de um clube que particpa da disputada Série B, ainda mais quando se tem um mercado inflacionado e escasso em determinadas posições como é o brasileiro.
Contudo, tenho a certeza que o  Figueirense já aprendeu algumas lições importantes em relação a formulção de uma equipe. E tudo que o torcedor espera é que os erros não sejam repetidos nunca mais.

Depois de ler este extenso post, e ai?! O que achou? Qual é a sua lista?

22 novembro 2009

Juntou a fome com a vontade de comer....e dá-lhe asneiras!

Não há dúvida que o Figueirense é merecedor de muitas críticas pelo que apresentou em 2009. Sejam críticas pelo planejamento feito para a temporada, pela montagem do elenco, pelas mudanças de técnico, enfim, ficou devendo em todos os aspectos. Errou muito e acertou pouco. É inegável. Ninguém é cego, ninguém é ingênuo de achar que o motivo do fracasso da tentativa de voltar à Série A foi falta de sorte. Agora existem profissionais da nossa parcial imprensa que uniram o útil ao agradável. Malham o alvinegro  de boca cheia e com todas as letras. Só que ao metralhar sem direção o clube  mais querido de Santa Catarina, soltam um monte de besteiras e abobrinhas.O que eu tenho escutado até agora (em 90% dos casos) é um mar de asneiras, absurdos e falta de coerência. Teve gente que fez comentários da desclassificação, da situação atual do Figueirense falando apenas do time do Carianos, fazendo comparações de acontecimentos e fatos, coisa que em tempos não muito distantes da atualidade, jamais foi feita quando o momento era invertido. Por quê será?

Absurdo 1
Um comentarista de uma rádio da capital disse que departamento de futebol do Figueirense não funcionava pelo fato de não ter ninguém com experiência para tocar o barco, que o clube não tinha um bom gerente de futebol, e citou diretor de futebol do time do Guga como um exemplo de sucesso, dizendo que já havia levado até o Paulista de Jundiaí para a Libertadores da América.
Nota: Depois disso, sabem aonde foi parar a o Paulista de Jundiaí? Hoje disputa a Série D do Brasileirão e a A2 do Paulistão. Que modelo de sucesso, heim! Impressionante! Um belo exemplo mesmo!

Absurdo 2
O mesmo comentarista ainda questionou onde estavam e por quê não foram utilizados os meninos campeões da Copa São Paulo de 2008 no elenco principal deste ano. Falou da boa qualidade dos garotos e ainda afirmou que muitos a torcida jamais iria ver jogando no Orlando Scarpelli como profissional.
Nota: O que mais me chamou atenção neste comentário é que o mesmo comentarista criticava severamente Talhetti, Edson Galvão, Ricardo, Franklin e Marquinhos quando estavam disputando o campeonato estadual de 2009, dizendo que não era a hora de colocar os meninos para resolverem os problemas, que muitos não tinham qualidade e que alguns poderiam ficar queimados. E tem outra: Massari e Talhetti disputaram partidas pelo clube na Série B. É o típico comentário oportunista, manipulado de acordo com a situação e como melhor for conveniente. Eram bons, depois não jogam nada e agora são bons novamente? Onde está a coerência?

Absurdo 3
Um outro comentarista de outra rádio de Florianópolis questiniou a qualidade do elenco alvinegro, afirmando que um time jamais chegaria a algum lugar contando com jogadores oriundos de times rebaixados, como por exemplo, João Filipe, Roger Carvalho e Diego Paulista.
Nota: O que tem a ver uma coisa com a outra? Quer dizer que se o Fluminense for rebaixado, Conca e Fred só irão jogar em times da terceirona? João Filipe e Roger Carvalho foram duas gratas surpresas neste ano. Cleiton Xavier foi o destaque do Figueirense em 2008, caiu com o time e hoje é um dos principais atletas do Palmeiras, onde acabou até sendo convocado para defender a Seleção Brasileira. Muitos atribuem a recente queda de rendimento do time paulistano pela ausência do jogador. Agora faço uma outra pergunta: partindo do mesmo absurdo princípio, como um time que disputa a Série A quer chegar a algum lugar contando com atletas rebaixados no seu elenco? Até onde eu sei, o "craque" Muriqui foi rebaixado com o Ituano neste ano jogando o Paulistão. E foi só um exemplo. E agora? O que argumentar? No mínimo incoerente. Tem gente que acha que curió e jogador são tudo  a mesma coisa!

Isso foi apenas algumas de tantas outras que ouvi e que ainda irei escutar. Por isso torcedor, filtre muito bem o que você irá escutar nas rádios e na TV. O time merece críticas sim, mas não merecemos ouvir absurdos e ver tanta falta de coerência. Tem muita gente falando bobagem por aí.
Nosso ouvido não é penico.

E agora?

Como escrevi no post de ontem, o ano de 2010 para o Figueirense começou ontem. É a hora de juntar os cacos e não varrê-los para debaixo do tapete. É a hora de lavar a roupa suja, colocar o dedo nas feridas, discutir os erros, manter os acertos e recomeçar tudo de novo. É preciso haver uma remodelação total. Inclusive melhorar a relação entre clube-torcida. Desde 2008, o clube se distanciou muito do torcedor, o que pode justificar a "frieza" e da descrença da nação alvinegra com o clube em certos aspectos e em alguns momentos decisivos nas competições.
O ponto-chave para ser observado do que promete ser a nova fase gloriosa do alvinegro, é ver como será e quem irá administrar o novo modelo de gestão de futebol Figueirense proposto por Paulo Prisco Paraíso. Ao que tudo indica é que Eduardo Uram da Brazil Soccer e José Carlos Lages da BIS ficarão como os principais parceiros do clube. Resta saber como serão os moldes do projeto e se o conselho do Figueirense irá aceitar ou não a proposta. A oposição contra Prisco é grande. Caso o modelo não seja aprovado pelos conselheiros, PPP sairá de cena em março e a administração de futebol volta para o presidente do clube . E com a sua saída, a oposição terá pronto um projeto eficiente para administrar o clube? Terá novos investidores? Conseguirá angariar fundos para reerguer o clube novamente? É um assunto delicado, que precisa ser observado de perto pelo torcedor e que irá ser decidido nos próximos dias. Qual a melhor opção? Sem ou com Prisco?
Quem será o novo treinador? Márcio Araújo ainda é o nome forte do clube para 2010? Vale a pena mantê-lo para a próxima temporada?
Quem do atual elenco tem condições de ficar aqui? É claro que com a definição dos parceiros ficará mais fácil de saber quem fica e quem sai, até porque muitos jogadores pertencem a Brazil Soccer. Não seria interessante dar férias aos atletas que possuem vínculo com o Figueirense, como  Fernandes? Precisamos voltar fazer uma pré-temporada decente, já que a deste ano foi praticamente inexistente.
E você torcedor, o que pensa sobre tudo isso?
Deixe sua opinião.

21 novembro 2009

Simplismente R I D Í C U L O...

...foi o fim do Figueirense Futebol Clube em 2009. Um time que almeja voltar à elite do futebol brasileiro e não consegue vencer em seus domínios o imponente Duque de Caxias, merece ficar onde está mesmo.
Escrevo isso com muita dor no coração e ao mesmo tempo com muita indgnação. O Figueirense fez um primeiro tempo horroroso. Um time sem vontade nenhuma, totalmente bagunçado, onde todos eram zagueiros e todos eram atacantes. Um desordenado amontoado de jogadores "correndo" atrás da bola. Isso não é raça. Isso é desorganização.
Márcio Araújo fez um caminhão de besteiras, para não utilizar um termo chulo, na escalação do time. Ora, um time que precisa única e exclusivamente da vitória para seguir vivo na competição, jogando em casa, e entra em campo com 1 atacante? E o time toma um, toma dois gols, demora a mudar e quando muda troca um volante por outro? Isso é demais pra minha cabeça. Por mais desavenças que possam existir entre ele e Edson (e parece que teve mais um atrito entre os dois no treino desta semana), é inadmissível deixá-lo de fora e escalar Régis na zaga. E não falo isso pelo jogo de hoje. Não é o momento de afastar ninguém por indisciplina. Quer punir? Pune no bolso do atleta. Tasca-lhe uma multa salarial que, certamente,  o resultado é muito mais eficaz que qualquer outra medida disciplinar nessa altura do campeonato.
Quem se salvou hoje entre os jogadores? Poucos, muito poucos. E não digo por qualidade técnica. Digo por vontade e garra. Preciso citar nomes? Claro que não. São os mesmos de sempre. O torcedor já sabe de cor quem são. Teve jogador que trotava em campo. Correr? Somente o necessário, visando se poupar para a noitada ilhéu.
É muito difícil escrever de cabeça quente, ainda mais quando você compra a "briga" de um time desacreditado por muita gente e que parte dos jogadores não demonstram a mesma reciprocidade, vontade e comprometimento com a torcida e o clube, que paga seus gordos salários religiosamente em dia.
Agora é encarar a realidade, levantar a cabeça, sacudir a poeira e começar tudo do zero. TUDO mesmo. É preciso rever muitos conceitos relacionados ao futebol do clube, principalmente na parte de gestão, para não cometer mais os mesmos erros que vêm se estendendo desde 2008.

2010 começa hoje para o Figueirense.

Contagem regressiva


Finalmente sábado chegou!
Hoje é dia do jogo mais importante do ano no Orlando Scarpelli. Você não vai ficar de fora dessa, não é? Não comprou ingresso ainda? Corre que ainda da tempo. Há poucos no sertor D e no setor do visitante, que poderá ser ocupado também pela nação alvinegra, já que não houve procura pelos torcedores do Duque de Caxias.
O tempo está feio. Nublado com cara que vai chover. Opa! Chuva?! Isso é muito bom sinal! Figueira na chuva é como o nosso saudoso Airton Senna: imbatível. Não tem pra ninguém!
Então torcedor não esqueça: capinha de chuva é a pedida para logo mais.

Lota Scarpelli!!

20 novembro 2009

Faltam 24 horas


E esse sábado que não chega...

19 novembro 2009

Supremacia alvinegra


Os juniores conquistaram o título estadual deste ano. E pra não deixar por menos, o juvenil levantou hoje o caneco também da maior competição de Santa Catarina da categoria.
Se continuar assim, será preciso construir mais uma ala  no já extenso memorial do clube.

Parabéns molecada !! (2)

Para o leitor Jbmartins-Alvinegro

Caro torcedor Jbmartins-Alvinegro,

Entendo seu caso e estou disposto a ajudá-lo. Entre em contato comigo pelo email do blog para que possamos nos comunicar.
Vou ver o que consigo fazer aqui por você.

Um abraço

Leonardo
Blog Canto do Figueira

Não fique de fora dessa também!


Clique aqui e saiba mais

Essa é a missão de todos no sábado!


16 novembro 2009

Bruno Perone no Mirassol


Segundo o site Futebol Interior, o zagueiro Bruno Perone será o novo reforço do Mirassol para a próxima temporada. O time paulista conta ainda com  o ex-alvinegro Pintado no comando da equipe.
A vida de Perone no Scarpelli não vinha sendo fácil, sempre muito criticado e cobrado pela torcida desde o ano passado. A relação entre torcida-jogador ficou desgastada ainda mais nesse ano, atingindo o ápice quando a torcida entoou o coro  de "Perone não" na partida contra o Paraná, "impedindo" Roberto Fernandes de colocar o jogador no decorrer da partida. Naquele instante, Bruno Perone já se preparava para entrar em campo.
Particularmente, também não gosto muito do futebol do jovem atleta. Até então, demostrou ser limitadíssimo em todos os fundamentos que um zagueiro razoável precisa ter.
Porém, sendo sincero, fico na torcida para que Perone consiga mostrar o futebol que não conseguiu apresentar aqui, que tenha muito sucesso e que consiga deslanchar finalmente na carreira. Afinal, gostando ou não, é um profissional que vive do esporte e também merece o seu lugar ao sol, assim como qualquer um de nós.

Boa sorte Perone!

15 novembro 2009

Último jogo, alvinegros em dobro


É isso ai torcedor! Não tem desculpa! Compareça ao Scarpelli na última final do alvinegro em casa! Junte os amigos e familiares, marque presença, incentive, apoie e empurre o Figueira para o acesso!
Fique ligado que virá uma promoção de ingressos para essa partida.
Para mais informações clique aqui e aqui.

Lota Scarpelli!! Ferve Caldeirão!! Força Figueira!!!

Figueirense 2 x 1 Bragantino - Futebol de resultado



Um jogo fraco tecnicamente. Certamente uma das piores partidas do Figueirense na Série B. Um primeiro tempo irritante, um segundo tempo tenso, nervoso mas que terminou com um final feliz para a torcida alvinegra . Não tenho dúvida que foram os três pontos mais suados do Figueira na competição.

  • Ao entrar no estádio, o clima estava estranho. Alguma coisa estava errada. Nem nos outros momentos de crise que o Figueirense teve no campeonato, o ambiente estava tão carregado. Acredito que seja pelo o aumento do nível de desconfiança e descredibilidade no time;


  • O time, a meu ver, foi escalado de forma errada e equivocada por Márcio Araújo. Como havia dito no post de sexta-feira, o time jogaria melhor com Massari na esquerda e não com Vinícius Pacheco na ala. Lugar do Pacheco é na meia. Outra coisa: Edson não era o títular absoluto na zaga? Não foi "perdoado" e não estava relacionado após o afastamento por "indisciplina"? Por quê insistir com Régis?


  • No primeiro tempo, o que vi de futebol apresentado pelo Figueirense me fez lembrar os tempo de Roberto Fernandes: um time que ataca mas não chuta,  pressiona mas não ameaça, cerca mas não dá o bote, late mas não morde. Um time murcho;


  • Até então se salvavam Wilson, Fernandes, João Filipe e Paulinho. Os demais, uma apatia total ;


  • E se o clima não estava bom, piorou quando o time de Bragança Paulista abriu o placar com um golaço logo no início da etapa final;


  • Não acreditava no que via. Não podia acreditar que o fim do Figueirense na Série B seria num jogo tão trágico e melancólico como o de sábado;


  • Foi quando aquela frase cantada nas arquibancadas tomou conta de tudo e de todos no Scarpelli: "a força que ela tem ninguém explica". E serviu tanto para a camisa como para a torcida;


  • Mesmo em desvantagem e num momento delicado, o torcedor cantava com mais força, a magia da camisa alvinegra surgiu e os jogadores, iniciados pelos quatros citados acima, uniram as forças e  foram sufocar de vez o time do Bragantino;


  • Tanto foi verdade, que mal saiu o gol dos paulistas, o Figueira empatou com um gol contra (chorado) do zagueirão;


  • O Figueira melhorou com as entradas de Massari, Douglas e Marcelo. O time prendia mais a bola no ataque e pressionava com mais perigo o adversário;


  • Só não entendi a opção de tirar Toninho, que vinha bem na partida. Mais uma vez pergunto: Por quê insistir com Régis?


  • E foi numa jogada de Marcelo, que encontrou o bico da chuteira de Rafael Coelho na área e decretou a vitória alvinegra. Depois disso, foi esperar o tempo passar para comemorar a suada vitória. Ufa!

Foi no sufoco. Pouco importa se não apareceu o futebol esperado como todos desejavam ver. Penso que o mais importante foi ver a garra e força de vontade dos jogadores de superar a apatia instalada na equipe naquele momento do jogo. O importante foi ver o comprometimento de Wilson e Fernandes com o torcedor. O que valeu foram os três pontos que nos deixaram colados, mais uma vez, no Atlético-GO. 
Vai ser assim de agora em diante. Futebol de resultado. O espetáculo terá que ficar por conta do torcedor nas arquibancadas.
Sábado, mais do que nunca, é preciso da energia do todos. É dia de 19 mil apaixonados empurrarem o Figueirense de volta para a Série A. Tenho a certeza que a torcida alvinegra voltou a acreditar e confia no acesso. Prova disso foi o coro que ecoou por todo Orlando Scarpelli no final da partida.

Ahhhhh Eu acredito!!!!

14 novembro 2009

Apenas para quem tem o coração forte



Que sufoco! Desse jeito os cardiologistas de Floripa agradacem! O que vai ter de enfartado nas emergências dos hospitais será uma grandeza!

Mas para o Figueira nada vem fácil e o importante mesmo foi a vitória!

Estamos no páreo de novo. O Ipatinga deu uma ajudinha segurando o Atlético-GO em Minas Gerais.

Novamente, o Figueira fica na cola do G4, dois pontos atrás dos goianos.

Sábado é pra lotar o Scarpelli, torcedor!

Logo mais a análise do jogo.

Deixe seu comentário.

Ah!!! Eu acredito!!!!

13 novembro 2009

Figueira em tópicos

Quando a fase não é das melhores até o torcedor paga o pato. Tive problemas com o acesso a internet e por esse motivo que me "ausentei" nesse curto espaço de tempo.O zica heim ô! Então vou fazer um pequeno e rápido resumo de alguns assuntos que não poderia deixar de passar batido.

É campeão!
Os juniores confirmaram a supremacia alvinegra nas categorias de base em Santa Catarina e conquistaram mais um caneco estadual. A molecada fez a final contra o Criciúma e na primeira partida  levou 3x1 no Heriberto Hülse. Já no jogo de volta realizado ontem no Orlando Scarpelli, aplicou uma sonora goleada no time do sul do estado, 5x1 e ficou com o título. Parabéns moçada!

Projeto bandeirão
O maior clube e a maior torcida do estado merecem ter a maior bandeira também, certo? E que tal particpar desse projeto, dando a sua contribução na confecção da bandeira? Não sabe como? Adquira uma camisa promocional do projeto bandeirão, que leva na estampa nada mais nada menos que o nosso craque Fernandes, em qualquer Figueira Store por R$30,00. A minha comprei hoje. Não deixe passar essa batido! Garanta já a sua camisa e colabore com essa linda mobilização da nação alvinegra!
Para quem não sabe ainda como será o bandeirão, basta entrar na comunidade do Figueira no Orkut e veja como será o monstro que cobrirá o setor C.

Até o fim!

O acesso está complicado, a situação não é das mais favoráveis, mas o nosso papel de torcedor é apoiar o Figueira incondicionalmente. É normal que a torcida esteja desanimada depois de uma ducha de água fria que levamos na terça-feira. Através desta imagem bonita montagem feita pelo torcedor Marcello Zibetti e publicada inicialmente no blog Gigante Alvinegro, só quero reforçar o que já havia dito no post anterior: não podemos desacreditar. O futebol é imprevisível. Tudo pode acontecer. Ainda temos chances reais de subir. Não será fácil mas é preciso acreditar até o fim!

Massari ou Pacheco? Carlinhos ou Diego Paulista?
Sem Roberto Brum e Egídio suspensos, quais os melhores nomes para substituí-los? Eu daria a vaga para Massari, que vem fazendo bons jogos ultimamente na Copa Santa Catarina e nos juniores. Seria também uma forma de reconhecer e prestigiar esse bom momento em que o prata da casa vive. É premiar o bom trabalho que mais uma promessa alvinegra vem demonstrando em campo. Acredito que Vinícius Pacheco seja mais útil na meia, mesmo tendo condições de atuar como um ala. Já no caso dos volantes, ficaria com Diego Paulista, por sua velocidade e boa cobertura e é de toques de bola rápido que o Figueira precisa para vencer o Bragantino. Tecnicamente, é o que mais se aproxima de Roberto Brum. Se bem que a opção por Carlinhos também me agrada. Um jogador mais lento comparado a Diego, porém muito raçudo, tranquilo e com muita vivência e experiência de Figueirense e Scarpelli, fatores muito importantes nessa altura do campeonato.
E você torcedor, quem escalaria?

11 novembro 2009

América - RN 1 x 0 Figueirense - O que já era difícil ficou muito mais complicado



Infelizmente não pude assistir a partida de hoje por motivos de força maior. Apenas escutei pela rádio e, com toda a certeza, não gostei do que ouvi, assim como toda a nação alvinegra.
Análise da partida? Hoje não será possível fazer, simplesmente pelo fato de não ter visto o jogo. Dizer alguma coisa? Tristeza, talvez desânimo. Esses certamente são os sentimentos que a maioria da  torcida do Figueirense expressa no momento. Nada mais natural após um duro golpe. Jogar a toalha? Jamais! Enquanto a matemática permitir, não jogarei a tolha nunca. Vou até o fim. A situação é muito complicada e delicada, mas não há nada que me faça desistir de acreditar no acesso, quando ele ainda for palpável.
A luz pode ter se apagado neste instante para o Figueirense. O torcedor pode até  não enxergar mais a luz no fim do túnel. Porém, nada como um dia após o outro. Em três jogos, tudo pode acontecer. Dois tropeços do Atlético-GO, que joga duas fora de casa na sequência, contra equipes lutando para não cair e duas vitórias do alvinergo, jogando em casa contra equipes sem mais nenhum objetivo na Série B, nos recolocam na briga novamente. Seja o que Deus quiser!

Haja coração!

08 novembro 2009

Figueirense 3 x 1 Campinense - Ainda na cola do G4



O tradicional post pós-jogo demorou a sair por problemas técnicos. Mas vamos ao que interessa. O Figueira passou fácil pelo limitado time do Campinense e ainda segue colado no G4 da competição. Rafael Coelho, com um passe magistral de Fernandes, anotou mais um na conta e é o artilheiro isolado da Série B com 16 gols. Falando em Fernandes, o Rei do Estreito fez mais dois e está muito próximo de se tornar o maior artilheiro da história do Figueirense.


  • O Figueira abriu o placar no início do primeiro tempo com um golaço de Fernan10, após boa jogada de João Filipe. Aliás, o jovem zagueiro vem mantendo boas atuaçõs nos últimos jogos, tanto que foi muito bem elogiado por Márcio Araújo;


  • O Campinense esboçou uma reação, mas levou uma ducha de água fria quando o atacante Fábio Jr. foi expulso;


  • Pecado mesmo foi a bola de Roberto Brum não ter entrado. Do meio de campo, o volante percebe o goleiro do Campinense adiantado e chuta. Caprichosamente a bola bate no travessão e sai. Foi por muito pouco que não saiu mais um gol antológico no Orlando Scarpelli;


  • O primeiro tempo terminou morno, com algumas investidas perigosas do alvinergo não convertidas. O Figueirense anda perdendo muitos gols nessas últimas partidas. É preciso calibrar mais a mira nessa reta final;


  • Já no segundo tempo a chuva tentou mas o jogo não esfriou. Depois de um chute cruzado de Egídio, Fernan10, com um oportunismo à la Romário dentro da pequena área, empurrou a bola para o fundo das redes do goleiro Fabiano e deixou o segundo dele na partida;


  • Falando em chuva, a festa que o torcedor alvinegro fez no Scarpelli foi de emocionar. Mesmo com uma chuvinha enjoada, a torcida não parou de cantar um minuto, dando um verdadeiro espetáculo nas arquibancadas. Aliás, cantavam com mais força e vontade. Não parou nem no intervalo do jogo. Coza linda de se ver;


  • E para coroar a noite de gala do craque alvinegro, Fernan10 com um passe sensacional deixa Rafael Coelho na cara do gol, o artilheiro da Série B com 16 gols não perdoa e decreta a vitória alvinegra;


  • Em seguida sai o gol de honra dos paraibanos numa falha da defesa. Esses brancos que dão no setor defensivo podem complicar daqui pra frente. Não se pode pecar por falta de atenção;


  • Com o jogo na mão, o Figueira levou o jogo em banho maria até o final e garantiu mais três pontos  na competição.

Ainda não voltamos ao G4. Depois da vitória do Atlético-GO sobre o Guarani, volatamos a ficar na quinta colocação, com dois pontos de diferença para os goianos. Na terça-feira, temos o jogo mais dificil dos quatro que ainda restam. Jogando em seus domínios, o América-RN é muito forte e muito perigoso, ainda mais embalado por sua torcida. Será uma pedreira. Mas tenho a certeza de que se o Figueirense jogar com tranquilidade, humildade e muita atenção, os três virão na bagagem.

Pra cima deles Figueira!

06 novembro 2009

Com direito a show de Fernan10 e da torcida



Figueirense 3 x 1 Campinense.

Um pé no G4.

Torcida fez mais uma festa de arrepiar!! Lindo demais!!

Fernan10 demonstra em campo o verdadeiro significado da palavra craque.

Análise da partida logo mais.

Deixe seu comentário.

05 novembro 2009

Talismã alvinegro pego no anti-doping


Lembram dele? Como não lembrar! O cara que marcou o gol do acesso em 2001 jamais será esquecido por toda nação alvinegra.
Agora um pouco mais velho e defendendo as cores do Araguaia do Mato Grosso pela  Série D, o talismã Abimael foi flagrado no anti-doping pelo uso da substância isometepteno, encontrada em analgésicos. O ex-jogador do Figueira foi pego no jogo contra a Chapecoense, no dia 20 de setembro, onde a equipe catarinense venceu por 2 a 1.
Abimael que está previamente suspenso até  ser julgado pelo STJD, alega ter tomado Neosaldina antes do jogo, por estar gripado e com dores de cabeça. O Araguaia não pediu a contraprova alegando que não possui condições financeiras para a realização do exame.

Nem os heróis escapam!

Espaço Zero



Da série: uma  imagem vale mais do que mil palavras
É esse o nosso compromisso sexta-feira, torcedor. A vaga para Série A depende também do nosso apoio, da nossa vibração, do nosso incentivo. Vamos fazer a diferença e ser o 12º jogador.
Unidos, voltaremos!

Lota Scarpelli!!

01 novembro 2009

Brasiliense 0 x 4 Figueirense - A primeira batalha foi vencida


A Boca do Jacaré foi palco da segunda goleada aplicada fora de casa pelo Figueirense na Série B. Mesmo jogando um primeiro tempo muito abaixo do que se espera, o alvinegro saiu na frente no momento em que o time do Distrito Federal era melhor. Já na etapa final, os donos da casa foram para o tudo ou nada. O Figueira soube tirar proveito da situação de fragilidade do oponente e liquidou a partida. O placar não foi condizente com o jogo. O Brasiliense escapou de levar uma sacola.

  • O primeiro tempo do Figueirense foi sonolento e irritante. Um festival de passes errados principalmente no sertor de criação de jogadas, além de poucas investidas ao ataque. O Brasiliense tinha um maior volume de jogo, mas não oferecia tanto perigo a meta alvinegra. E quando precisava, sempre ele, Wilson estava lá para proteger o gol;


  • Um problema crônico na defesa do alvinergo ainda é a bola aérea. Quando pinta um chuveirinho na área é um Deus nos acuda sempre. É problema de posicionamento dos zagueiros ou de comunicação mesmo. Se liga defesa!;


  • Quando o Brasiliense começava a gostar da partida, Rafael Coelho tratou de jogar um balde de água fria no adversário. De cabeça, ele abriu o placar e fez  o 14º gol na competição;


  • Confesso que quando vi o ex-senador Luiz Estavão em campo dando de dedo no árbitro fiquei com um pé atrás. Pensei que dali em diante o jogo "se tornaria complicado" para o Figueira. Foi só impressão, ainda bem;


  • Veio o segundo tempo e logo no início Egídio aumentou a conta para o Figueira num bonito chute cruzado na lateral da área. Aliás, quando ele decide jogar, o Figueirense se torna muito mais criativo e perigoso na parte ofensiva. É preciso manter esse rítmo;


  • Acredito que Maicon foi a Brasilía para conhecer o presidente Lula. Não fez absolutamente nada. Ele vinha mostrando um bom futebol e fazendo um papel importante na criação das jogadas ofensivas, auxiliando Fernandes no meio campo. Penso que Márcio Araújo deveria colocar Vinícius Pacheco inicando a partida no lugar de Maicon. Ele já vem merecendo uma chance como titular há muito tempo;


  • Lucas é outro que não vem repetindo as boas atuações do início do campeonato. Caiu muito de produção. Acredito que o motivo é pelo fato da jovem revelação alvinegra não ter ninguém para disputar a posição. O Figueirense não tem outro lateral direto de ofício no elenco e isso pode gerar essa "acomodação" do atleta;


  • Fernandes a cada jogo demonstra e não deixa dúvidas  porquê é chamado de craque. Marcou o terceiro gol com uma categoria que só jogadores diferenciados possuem. Joga muito!;


  • Rafael Coelho fez o  quarto, selou a goleada e provou que não faz corpo mole. É o artilheiro da Série B ao lado de Élton do Vasco da Gama com 15 gols cada. Isso que disseram que ele não jogaria mais nada neste ano. Voltou e já marcou três vezes. Imagina se jogasse;


  • Agora uma coisa é certa: o Figueirense não pode perder um caminhão de gols como perdeu nesse jogo. Por baixo, o Furacão teve 3 oportunidades claríssimas que não  foram convertidas por falta de tranquilidade. Uma com Lucas quase na pequena área, e duas com Rafael Coelho, uma dentro da área e outra o artilheiro preferiu bater para o gol ao invés de tocar para  Fernandes livre, cara a cara com o goleiro Guto. Saldo de gols é um dos critérios de desempate e já sentimos o quanto um único gol é importante e faz falta. Mais tranquilidade, moçada!

Novamente colamos no G4. A diferença agora caiu para 2 pontos em relação ao Atlético-GO, que tem duas pedreiras pela frente. Na sequência, Guarani e Ceará, ambos no Serra Dourada.
Não é permitido mais vacilos. Nenhum mesmo! É vencer ou vencer. Para voltarmos, além de fazer a sua parte, o Figueirense precisa que os goianos apenas empatem um jogo, restando 5 rodadas para o fim.
Sexta-feira é o dia da segunda batalha. Mesmo contra um adversário tecnicamente inferior, o Figueirense precisa tomar cuidado para não ser surpeendido como no jogo lá em Campina Grande. Tranquilidade, atenção, garra e Scarpelli cheio é a receita para anotar mais três pontos em casa.

Força Figueira!

31 outubro 2009

Scarpelli lotado sexta-feira


Brasiliense 0 x 4 Figueirense

Mais vivos do que nunca!

É a hora, mais uma vez, do torcedor fazer a diferença e lotar o Scarpelli na sexta-feira.

Análise do jogo logo mais.

Deixe seu comentário.

29 outubro 2009

Essa eu nunca tinha visto!


O próximo adversário do Atlético-GO nesta sexta-feira, o Duque de Caxias, teve um desfalque importante no decorrer da semana.
E não foi nenhum jogador que desfalcou o time carioca. Alegando precisar resolver problemas pessoais, o treinador Gilson Kleina, que já teve algumas passagens por Santa Catarina, ficou de fora a semana inteira e não comandou os treinos da equipe fluminense. Brigando para se manter na Série B, o Duque foi preparado para o confronto contra os goianos pelo filho de Eurico Miranda e pelo auxiliar técnico de Kleina.
Essa eu nunca tinha visto, um técnico que se ausenta por um grande período e não vai comandar o time. Uma situação no mínimo inusitada. E nesse caso, como será possível cobrar do atleta uma postura profissional se  nem o comandante dá exemplo? Como exigir comprometimento dos jogadores com o objetivo do clube de permanecer na segundona? Complicado realmente. Menos mal que o Duque de Caxias não é um time de grande torcida...

O futebol é realmente uma caixinha de surpresas!

Copa Santa Catarina


Como todos sabem, o Figueirense-B, formado por jogadores que não estão sendo aproveitados no elenco principal e junto com alguns juniores, disputa a Copa Santa Catarina.
O primeiro jogo do alvinegro foi contra o Joinville no norte do estado. Apesar da derrota por 2x0, os comentários da imprensa do norte catarinense foram positivos em relação a atuação do Expressinho do Estreito. Muitos disseram que o Figueira-B é muito disciplinado taticamente e que deu um trabalhão danado ao JEC na etapa complementar do jogo.
Pude comprovar a veracidade do comentário no jogo de segunda-feira contra o Atlético-IB. Aproveitando o pseudo-feriado, vi que o time montado por Hemerson Maria possui uma excelente organização tática, um time muito bem postado em campo, uma marcação muito forte e toque de bola muito rápido e objetivo. O jogo foi de vitória alvinegra por 3x0, dois gols de Douglas e um de Massari numa bela e indefensável cobrança de falta.
Na minha avaliação, alguns fatos e alguns pupílos me chamaram a atenção. Michel Schmoller era um lider em campo. Sempre orientando os companheiros, corrigindo a marcação e o posicionamento em campo. Talhetti mostrou que em pouco tempo deixará de ser uma promessa e passará a ser uma realidade. É um diamante bruto que está sendo lapidado e que tem tudo para estourar no Scarpelli. Guti é outra jóia, mas que ainda levará algum tempo para acontecer. Tem futuro. Dieyson e Raphael  formaram muito bem a dupla de zagueiros. Marcam firme e sem brincadeira, jogam sério o tempo todo, amadureceram  muito na forma de jogar
Ontem foi a vez de ir a Criciúma e derrotar de virada os donos da casa por 2x1. O Figueira com seis pontos é o terceiro colocado e segue na cola do líder Joinville com nove pontos.
 Sábado tem clássico às 10:30. Mesmo não sendo a equipe principal, ninguém quer perder nem no par ou ímpar. Quem tiver oportunidade, vá ao Scarpelli e prestigie o maior evento do futebol de Florianópolis, além de incentivar e empurrar o Expressinho Alvinegro para mais uma vitória.

Afinal, clássico é clássico.

Depois de 4 de novembro a Grande Florianópolis terá "Um só coração"


Blog no ar!

Estamos de volta!
Para quem já acompanhava o blog anteriormente pode observar que houve uma mudança no layout, agora um pouco mais escuro. Agora na parte superior direita tem o espaço destaque da semana, onde serão colocadas frases divulgadas na imprensa sobre o Figueira, assim como comentários do torcedor, análises, críticas, entre outros textos que marcaram a semana do mundo alvinegro.
Também há no blog o mural de fotos. Tirou uma foto com os amigos no Scarpelli? Capturou um lance do jogo por um outro ângulo? Viajou para algum lugar do mundo com a camisa alvinegra? Envie sua foto para o email que está no lado direito da página. Compartilhe seus momentos com agente.

Espero que tenham gostado.
Em breve surgirão mais novidades.
Críticas, dúvidas ou sugestões, mande um email e deixe sua opinião.

25 outubro 2009

Em manutenção

Caro Torcedor
Ficarei poucos dias sem postar aqui. O blog passará por algumas reformas e terá algumas novidades.
Em breve voltará a funcionar normalmente.

Atenciosamente

Leonardo
Blog Canto do Figueira

24 outubro 2009

Figueirense 1 x 2 Ponte Preta - Assim fica difícil


O jogo foi decidido em 2 lances isolados da equipe de Campinas. A Ponte Preta veio para jogar no contra-ataque e foi dessa forma que a partida foi liquidada. O Figueirense voltou a ser aquele time do início da competição: vai ao ataque, pressiona, sufoca e não marca gol,  como um cachorro que rosna, late mas não morde ninguém. A equipe do interior de São Paulo não jogou nada demais. Apresentou um futebol comum e limitado. O grande problema é que nem assim o Figueirense consegui tirar proveito da situação.
Como uma equipe em menos de um mês, atropelava os adversários, jogava um futebol de qualidade contra os melhores times da Série B e de repente desanda? O que houve? É falta de qualidade? O treinador escalou ou mexeu no time de forma errada? Os treinamentos são fracos? O trabalho psicológico não está sendo bem feito? Não, para todas estas perguntas. O que pesou na derrota ridícula de hoje foi a união de alguns jogadores. Teve gente que não gostou do afastamento de seus companheiros de equipe e de balada e resolveu fazer corpo mole em solidariedade aos amigos. Teve gente que não marcava direito, corria somente o necessário, se escondia na partida, não buscava jogo, a bola mal chegava no pé e já se livrava de qualquer jeito. Totalmente sem vontade de jogar. Teve gente que vivia secando um inexistente suor do rosto com a camisa.  É óbvio que não estou generalizando. Estaria comentendo uma injustiça imperdoável com Fernandes, Wilson, Roberto Brum, Jeovânio entre tantos outros  que estão comprometidos 100% com objetivo coletivo. Como sempre, é uma meia dúzia de maçãs podres que acabam tumultuando o ambiente e complicando a situação. Não sou contra jogador que sai para balada. Eles são seres humanos comuns, assim como nós e tem o direito a diversão, sim. Porém há períodos em que é necessário se privar um pouco das noitadas e focar apenas nos interesses do clube que paga o seu gordo salário. Façam a farra depois que o acesso estiver garantido.
Fica uma dica: não querem jogar? Querem apenas ficar aproveitando as noites da Ilha da Magia? No próximo treino, chutem o chão ou a trave, finjam uma contusão e fiquem encostados no DM até o fim do ano, já tá no fim mesmo. Pronto! Junte a turma e vão curtir a noite de Florianópolis, deixem jogar quem tem vontade e quer jogar, como Diego Paulista, por exemplo.
Outra vez perdemos para nós mesmos. Eu ainda não desisti. Nunca vou abandonar meu time. Não vou pular do barco apesar de tantos maremotos. Temos chances de terminar o campeonato no G4. Difícil é verdade, mas nada impossível. Pro Figueirense, tudo é mais difícil, é mais suado, é mais trabalhoso, nada vem antecipado.

A TUA GLÓRIA É LUTAR!

21 outubro 2009

Convocação do pessoal da COFES

Nação Alvinegra

Estamos perto de mais um jogo decisivo, em casa, e a torcida será fundamental para vitória e a continuidade da luta pelo acesso.Dessa vez nosso foco serão as pessoas, distribuiremos panfletos com as musicas da torcida e convidaremos todos a cantar e empurrar o time para a vitória. Fixaremos cartazes da Cofes estimulando as arrecadações futuras. Levaremos nossa bateria de fogos tradicional para avisar a todo mundo que o Figueira vem ai e o bicho vai pegar!
Faremos uma cortina de fumaça da frente da escada do C (próximo ao alambrado do B) até perto da entrada do B (entrada em frente a praça). Será bastante fumaça. Para isto nossa meta é de R$ 900.
Qualquer tipo de doação contribui, 1 real, 2 reais, isso qualquer um tem pra ajudar.
As contribuições devem ser feitas até quinta feira.
Priorizem depositar no BB, a caixa tem limite de depósitos diários.

Agência - 5457-7
Conta corrente - 124979-7
Willyann de Souza Mohr
B. do Brasil

Agência - 1877
Operação - 023
Conta corrente - 00003369-4
Clen Campos
Caixa economica

NOVIDADE:
Agora você pode ajudar depositando na Urna da Figueira Store do Scarpelli e já aproveita para comprar outra camisa!
*guardaremos 10% da arrecadação para uma possível festa de acesso, a prestação da contas está no nosso blog.

Sigam a cofes em:
Perfil da cofes: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=17375596460629269396
E-mail: cofes2009@hotmail.com
Blog: http://figueirense1.blogspot.com
prestação de contas no OKT.

No outro jogo aconteceu alguns casos de não por o nome na arrecadação por que falamos pro pessoal enviar o email para o projetobandeirão@hotmail.com e mandaram pra esse email, que nosso caso estava em fase de teste, porém o unico problema foi não ir o nome na carta de homenagem ao Fernandes, descupe pelo nosso descuido, porém esses depositos estão como depositos não identificados e na prestação de contas, esquemos nomes como o nosso querido Ney pacheco eu acabei de ve aqui no nosso email o pedido dele, então por favor, se puder esclarecer fica melhor pra gente.

Primeiramente, parabéns ao pessoal da COFES pela iniciativa. E não vem de hoje. A turma se uniu e abraçou a causa de jogar junto com o apoio de torcedores que contribuem para a realização das belíssimas e calorosas manifestações que acontecem no Scarpelli, seja com foguetórios ou homenagens.
Deixo o meu modesto e humilde blog a disposição para qualquer tipo de divulgação que precisarem.
 
Participe torcedor!

Vila Nova 2 x 1 Figueirense - (Re)começar de novo


O Figueirense chega a Florianópolis com mais uma derrota para uma equipe de Goiás. Depois de terminar o primeiro tempo jogando um futebol apático e em desvantagem no placar, o alvinegro volta com tudo na etapa final, tem um volume de jogo absurdamente maior que a equipe goiana, perde um caminhão de gols feitos e mesmo assim chega ao empate só que deixa escapar um ponto no final da partida.
Hoje não farei uma avaliação do jogo como o de costume. Irei direto ao ponto: CHEGA!! O Figueirense perdeu tudo o que poderia perder nessa reta final. Não é permitido mais nenhum tropeço! O Figueirense não perdeu para o Vila Nova. Com todo respeito, o time do cerrado é muito fraco. O Figueirense perdeu pra si mesmo. Como pode se complicar sozinho!? Incrível! Já cansei de repetir essa frase aqui no blog. E vem se complicando por pura falta de atenção. Se continuar com essa displicência toda, pode custar muito caro num futuro muito próximo. Vem cometendo erros bobos, seja na na marcação, seja no posicionamento, outra frase que há muito tempo falo aqui.
Não joguei a toalha. Longe disso. Acredito piamente que subiremos esse ano. A minha convicção segue inabalável: não posso, não consigo e nem imagino o Figueirense de fora do G4 no final de novembro de 2009.
Parece que tudo o que conquistamos é obrigado a ser na base do sofrimento. Haja coração, haja nervos de aço! Nada está perdido. Não há nada decido. Apesar do tombo ainda é totalmente possível buscar o acesso. O Figueirense precisa voltar para o trilho o quanto antes. Agora é a hora de arrancar definitivamente, tirar forças e energia da onde não tem. Tá na hora de fazer valer o peso dessa camisa.
Não preciso dizer o que se espera do time e da torcida  no sábado.

HONRA ESSA CAMISA....E NÃO DESANIMA...LEVANTA, SACODE A POEIRA E DÁ A VOLTA POR CIMA!!!

18 outubro 2009

Apenas para ficar registrado...


.... a Lusa cometeu um crime em Goiás batendo o Atlético-GO e com isso consolidou a presença do Figueira no G4 nesta rodada. Assim como Ney Pacheco havia citado em um de seus posts, a vitória sobre os goianos não foi  importante só pela entrada do alvinegro no grupo dos quatro melhores, mas também pelo fato de deixar a Portuguesa meio morta, meio viva na disputa. Mesmo estando um pouco distante do grupo que disputará a Série A em 2010, os paulistanos ainda tem chances de classificação e jogam contra Ceará, Guarani e Vasco, concorrentes diretos pelo acesso. Uma vitória lusitana sobre um dos três certamente será muito comemorada aqui.
Segura eles Lusa!

ENTRAMOS NO G4! (Agora com os dois pés!)

10 vezes Schwenck !


Quando foi anunciado no começo deste ano como reforço para o ataque, alguns torcedores gostaram, outros nem tanto. A parte da torcida que foi favorável a vinda de Schwenck em 2009 certamente lembrou de um passado recente quando ao lado de Cícero, Soares e companhia, o artilheiro fez parte do timaço de 2006. Shrek, apelido carinhosamente dado pela nação alvinegra, era o homem-gol, o matador do time. Em 35 jogos disputados na Série A do mesmo ano, balançou 15 vezes a rede adversária.
No início, o retorno ao Furacão Alvinegro não foi tão empolgante. Tendo como parceiro Rafael Coelho, alternava entre atuações discretas e medianas, um golzinho ou outro pintava. Estava em dívida com o torcedor. A dupla não vingava. Schwenck não era nem a sombra daquele goleador que já havia passado por aqui. Talvez até pelo esquema tático montado por Pintado e posteriormente por Roberto Fernandes não favorecesse muito seu estilo de jogo. Com Roberto Fernandes, Schwenck já teve a função, em alguns jogos, de criar as jogadas de ataque, invertendo totalmente os papéis. Um atacante virando meia de criação?! Como um matador, um jogador de área, pode realizar a função de distribuir e organizar jogadas ofensivas? É mais ou menos como um poste mijar num cachorro.
Veio a lesão que o afastou por um bom tempo dos gramdos e a troca de comandante. Após esses episódios, Schwenck vinha mostrando a cada jogo que entrava, quando colocado na posição certa, que o "velho" atacante de 2006 estaria retornando de vez. Com a contusão de Rafael Coelho, a responsabilidade aumentou, ainda mais pelo fato de alguns acreditarem que o Figueira sofria  de Coelhodependência. Hoje, sabemos o quanto isso é falso. Desde então, Schwenck vem subindo de produção e até o presente momento  já anotou dez gols, sendo o vice-artilheiro do time na competição, um a mais que Fernandes e dois a menos que Coelho.
Ele tem suas limitações é verdade. Não é aquele jogador de lances elásticos, de jogadas de efeito. Porém,  algumas virtudes são inegáveis e inquestionáveis em relação ao seu comportamento em qualquer partida: raça, garra e vontade nunca faltaram para Schwenck. Com essas três qualidades mais o faro de gol aguçado do momento e junto com a volta da velocidade e habilidade de Rafael Coelho, o ataque alvinegro ficará  ainda mais forte, dando muita dor de cabeça aos seus marcadores. Não tenho dúvidas que na fase atual que vive o Figueirense, a "velha nova" dupla de ataque dará muitas alegrias ao torcedor neste ano.

Zagueiros e goleiros que se cuidem: Schwenck vem aí!

O pitbull voltou a morder com força!


Não comentei sobre a atuação de Jeovânio no post anterior propositadamente, porque merece um destaque especial. Certamente foi a melhor exibição após sua reestréia no Orlando Scarpelli.
Coitado de quem se aproximava da área. Lá estava ele, implacável na marcação. Não deu sossego para os atacantes gaúchos. Jeovânio estava sempre na cola do adversário, sempre mordendo forte e num rítmo alucinante. A velocidade que o volante alvinegro, jogando improvisado na zaga, imprimiu durante os 90 minutos foi algo surpreendente. O jogo todo ele esteve a mil. Ninguém o venceu na corrida. Sensacional!
É verdade que o único gol do Juventude saiu após um escorregão seu na pequena área. Mesmo assim, fez uma partida quase impecável. Não sou a favor de improvisações, mas Jeovânio foi a exceção à regra.
Gostei da nova função do pitbull alvinegro. Penso que seria uma boa opção. Contudo, como falei anteriormente, é apenas a exceção. Acredito que será mais uma dor de cabeça positiva para Márcio Araújo 

Arrombasse Jeovânio!