24 outubro 2009

Figueirense 1 x 2 Ponte Preta - Assim fica difícil


O jogo foi decidido em 2 lances isolados da equipe de Campinas. A Ponte Preta veio para jogar no contra-ataque e foi dessa forma que a partida foi liquidada. O Figueirense voltou a ser aquele time do início da competição: vai ao ataque, pressiona, sufoca e não marca gol,  como um cachorro que rosna, late mas não morde ninguém. A equipe do interior de São Paulo não jogou nada demais. Apresentou um futebol comum e limitado. O grande problema é que nem assim o Figueirense consegui tirar proveito da situação.
Como uma equipe em menos de um mês, atropelava os adversários, jogava um futebol de qualidade contra os melhores times da Série B e de repente desanda? O que houve? É falta de qualidade? O treinador escalou ou mexeu no time de forma errada? Os treinamentos são fracos? O trabalho psicológico não está sendo bem feito? Não, para todas estas perguntas. O que pesou na derrota ridícula de hoje foi a união de alguns jogadores. Teve gente que não gostou do afastamento de seus companheiros de equipe e de balada e resolveu fazer corpo mole em solidariedade aos amigos. Teve gente que não marcava direito, corria somente o necessário, se escondia na partida, não buscava jogo, a bola mal chegava no pé e já se livrava de qualquer jeito. Totalmente sem vontade de jogar. Teve gente que vivia secando um inexistente suor do rosto com a camisa.  É óbvio que não estou generalizando. Estaria comentendo uma injustiça imperdoável com Fernandes, Wilson, Roberto Brum, Jeovânio entre tantos outros  que estão comprometidos 100% com objetivo coletivo. Como sempre, é uma meia dúzia de maçãs podres que acabam tumultuando o ambiente e complicando a situação. Não sou contra jogador que sai para balada. Eles são seres humanos comuns, assim como nós e tem o direito a diversão, sim. Porém há períodos em que é necessário se privar um pouco das noitadas e focar apenas nos interesses do clube que paga o seu gordo salário. Façam a farra depois que o acesso estiver garantido.
Fica uma dica: não querem jogar? Querem apenas ficar aproveitando as noites da Ilha da Magia? No próximo treino, chutem o chão ou a trave, finjam uma contusão e fiquem encostados no DM até o fim do ano, já tá no fim mesmo. Pronto! Junte a turma e vão curtir a noite de Florianópolis, deixem jogar quem tem vontade e quer jogar, como Diego Paulista, por exemplo.
Outra vez perdemos para nós mesmos. Eu ainda não desisti. Nunca vou abandonar meu time. Não vou pular do barco apesar de tantos maremotos. Temos chances de terminar o campeonato no G4. Difícil é verdade, mas nada impossível. Pro Figueirense, tudo é mais difícil, é mais suado, é mais trabalhoso, nada vem antecipado.

A TUA GLÓRIA É LUTAR!

2 comentários:

Anônimo disse...

Voce tem toda razão é isto mesmo, o time esta rachado.

x da questão disse...

Concordo com os comentarios de todos e acrescento,nos temos que estar preparado para 6 batalhas, é vencer e vencer, com as 6 vitorias estaremos dentro, por que nos cruzamentos não existe 2 vencedores no maximo o empate.
Para evitar um longo periodo de Serie B, nos temos que nesta chance que nos resta trabalhar e apoiar, sim, temos que esquecer a tabela e ir para jogo a jogo, o primeiro é contra o Brasiliense, Para termos uma ideia no Globo Esporte a Manchete era “Ponte ver esperança e Figueira longe do G4″, pergunto a Ponte tem 49 e o Figueira tem 51, quem tem mais condições? temos que fazer de tudo, ir a treinamento apoiar, ir a aeroporto, a torcida tem que acordar, são 6 jogos que farão um 2010 diferente.
lembram das 3 finas de 2008, se fossem 4 finais teriamos outra historia. Alvinegros é Vencer, Vencer, Vencer, Vencer, Vencer e Vencer, nos seremos os Alvinegros acredidanto ou não.